Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Endless Words

"Escrever é como abrir gaiolas: coloco as palavras em ordem, descubro a senha do cadeado, liberto os pássaros. E os sentimentos."

Endless Words

"Escrever é como abrir gaiolas: coloco as palavras em ordem, descubro a senha do cadeado, liberto os pássaros. E os sentimentos."

Serei eu capaz de não sentir nada? Ou sinto tudo? Quero crer que isto trata-se de uma fantasia da minha mente...que eu não desejo o teu toque, os teus dedos compridos a percorrer as minhas costas nuas, o teu cheiro nas minhas roupas. Estou pronta a pedir que me assinem uma declaração de loucura ou insanidade...porque não posso, não quero, não gosto de sentir o que estou a começar a sentir. A imaginação fértil é o pior inimigo do Homem. Por ela, constrói-se e destrói-se mundos. Ama-se e odeia-se. Não me posso dar ao luxo de sentir algo assim, não outra vez. Eu costurei as feridas com tanto custo e a sangue-frio, ultrapassei os pesadelos, sorri quando, na mais pura das verdades, sangrava por dentro. Não, não e não...essa dor outra vez não, eu imploro até ao diabo para não a sentir. Era pior que o inferno e olhem que eu nunca lá estive...ou talvez fosse apenas o meu inferno pessoal. Preciso de um café e uma mente limpa...tenho de me convencer, da forma mais fria possível, que as minhas paixões são a minha família, amigos chegados e a minha formação profissional. Mais nada, nada...não fui feita para ser amada dessa forma e estava tão conformada com isso e até, de uma certa forma, feliz...porque tinhas de aparecer? O teu sorriso é tão lindo, tentador, encantador...não embales os meus sonhos recalcados, por favor.

7 comentários

Comentar post