Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Endless Words

"Escrever é como abrir gaiolas: coloco as palavras em ordem, descubro a senha do cadeado, liberto os pássaros. E os sentimentos."

Endless Words

"Escrever é como abrir gaiolas: coloco as palavras em ordem, descubro a senha do cadeado, liberto os pássaros. E os sentimentos."

De que serve termos um corpo - que por direito é nosso - tão funcional fisicamente, mas tão amargurado psicologicamente e emocionalmente? Estou explosivamente farta! Quero estabilidade, conforto, sossego, paz de espírito, paixão, amor mútuo...mas Deus decidiu fazer de mim uma lutadora solitária, incapaz de encontrar alguém onde os seus sentimentos se conectem na perfeição. Não sei quanto mais tempo duro nesta luta, ou se simplesmente abano a bandeira branca da paz e desisto de encontrar essa tipologia de felicidade para mim. Não pensem que sou egoísta, porque eu tenho muito em meu redor que me mantêm a boiar numa felicidade dita confortável. A minha família, os meus amigos, as coisas que gosto de fazer...tudo isto me satisfaz. Mas sinto falta de uma coisa: o comando do meu coração. Como passei de uma inocente menina de ideais fixos para uma jovem mulher de coração sangrento? Luta filha, com todas as tuas forças, pelos teus desejos e ambições, diz o meu pai. Pai, estou cansada, desolada, partida em pequenos pedacinho, tal e qual a uma boneca de porcelana que caí de uma estante. Quero fazer uma limpeza ao meu passado, gostaria de ter a possibilidade de retribuir sentimentos às pessoas que realmente os merecem. Deus, eu quero tanto ser feliz, por isso guia-me ou dá-me clareza de mente, porque eu não sei o que fazer. Desta vez, luto para quê? Por quem? Algum dia vou reformar-me junto de alguém que eu ame e que retribua? Responde-me, pai, Deus ou quem tiver as benditas respostas. Só assim posso reerguer-me e lutar, mais uma vez, e outra, e outra, até ao dia do juízo final.

18 comentários

Comentar post

Pág. 1/2