Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Endless Words

"Escrever é como abrir gaiolas: coloco as palavras em ordem, descubro a senha do cadeado, liberto os pássaros. E os sentimentos."

Endless Words

"Escrever é como abrir gaiolas: coloco as palavras em ordem, descubro a senha do cadeado, liberto os pássaros. E os sentimentos."

Adoro quando termino um namoro e as pessoas assumem, por mim, que eu já estou noutra relação. Eu, logo eu, que não quero, desejo nem estou à procura de me meter numa nova alhada, tenho um namorado/amigo colorido/amigo sexual novo. Uau, aonde? Não posso ser vista com ninguém nesta terrinha que assumem logo que eu já estou a preparar o enxoval para me casar. Sim, eu e o A. temos uma história, uma longa, acreditem. Daquelas dignas de um filme: tinha eu os meus lindos dezasseis anos, gostava dele e ele apaixonado e enamorado com uma das minhas amigas...começo eu uma relação séria e ele declara-se a mim. Afastamo-nos, por motivos de geografia e, agora, estamos ambos solteiros e descomprometidos e pronto, vamos viver juntos e ter filhos morenos de olhos verdes. Poupem-me, por favor. A minha paciência para relações sérias neste momento, de 0 a 10, está a -2 e é assim que vai permanecer nos próximos tempos. As únicas relações que quero ter no momento são com a minha família e os meus amigos! Não tentem assumir relacionamentos por mim e deixem a minha vida privada em paz. Se eu quero estar com x, y ou z é comigo, não devo justificações a ninguém e faço o que bem entender. Eu sei que é um desperdício (foi mesmo esta palavra que usaram hoje) eu deixar o rapaz, que está super interessado em mim, solteiro e disponível para outras raparigas, mas eu e ele somos amigos, vamos continuar a ser amigos e se um dia decidirmos deixar de o ser, esse aspecto é decidido entre nós e não pelos espectadores. Não gosto da fama de maneater que tanto me querem dar, porque apesar de ser uma rapariga intimadora, no fundo sou um coração de manteiga, que erra, ama, estima, destrói e adora, tudo ao mesmo tempo. Afinal de contas, na ultima vez que verifiquei, ainda sou um ser humano, bem imperfeito, por vezes. Entretenham-se com a vossa vida, não façam da minha a vossa novela do serão.

11 comentários

Comentar post

Pág. 1/2