Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Endless Words

"Escrever é como abrir gaiolas: coloco as palavras em ordem, descubro a senha do cadeado, liberto os pássaros. E os sentimentos."

Endless Words

"Escrever é como abrir gaiolas: coloco as palavras em ordem, descubro a senha do cadeado, liberto os pássaros. E os sentimentos."


Custou transformar o que sentia em palavras, mas eu saí das sombras. Apesar de estar um tempo escuro, eu sinto-me mais iluminada do que nunca, como se tivesse um sol particular que me afastou todas as nuvens. Andava a carregar um peso que estava a dar cabo dos meus pensamentos, ideias e consciência. Eu andava a sentir-me medrosa, duvidosa e desconfiada...quando, simplesmente, deveria de ter confiado, logo, na pessoa que tenho ao meu lado. Tens de perceber que o que fiz foi porque queria provar a mim mesma que não tinha medo do que sentia e, principalmente, porque confiava e confio na tua integridade. Apenas me deste mais uma prova de que existem pessoas boas neste Mundo, que respeitam e cuidam dos outros, mesmo quando os outros escorregam. Fizeste-me sentir bem com os meus pensamentos, por teres afirmado que a minha acção foi a correcta. Não me magoaste com as tuas palavras (até pelo contrário), porque elas fizeram-me livre. Como se tivesse perdido vinte quilos ou acertado nos números da lotaria. Eu sei ouvir um «não», mas sei interpretá-lo positivamente. Não sou nenhuma parva que vai continuar a insistir quando lhe fecham a porta. Nestes dias, o único aspecto que tenho tenho saudades eram as nossas conversas que acabavam sempre em discussões, as brincadeiras patetas...e o amigo sempre presente. Eu afastei-te por andar confusa nestes últimos tempos, mas eu agora preciso da tua presença. Dizeste-me que a mente e o coração sentem/pensam de maneiras diferentes e que, efectivamente, vou precisar de tempo e espaço para voltar a ser a amiga que tu não queres perder...mas não vou precisar da tua ausência. Não me interpretes mal, mas eu sinto que apenas vou ficar preocupada por pensar que te estou a isolar e que a culpa disto tudo deriva da nossa ultima conversa. Deixa-me ser eu a desaparecer se eu achar que é preciso ou se não me sentir bem no momento. Se me conheces, sabes que o meu feitio explosivo mostra sempre a verdade na altura. Confia em mim, por favor. Isso, claro, se tiveres disposto a ter que voltar a aturar os meus dramas insignificantes, a minha teimosia constante e as minhas piadas de carácter ofensivo-sexual sobre ti.
Obrigada por me fazeres crescer, por teres sido honesto e, basicamente, um gentleman. É bom saber que não queres desistir da nossa amizade, por me considerares tua amiga e não uma simples colega. Eu só quero que sejas feliz. Confia em ti, nas tuas capacidades e luta pelo que queres. És um doce de rapaz, mereces ter alguém ao teu lado que te faça sentir completo e que te dê valor! E nunca te esqueças que serei sempre tua amiga e vou sempre preocupar-me com a tua felicidade - e isto sim, é a minha maneira de gostar de ti.

«Good friends are hard to find, harder to leave, and impossible to forget.»

11 comentários

Comentar post