Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Endless Words

"Escrever é como abrir gaiolas: coloco as palavras em ordem, descubro a senha do cadeado, liberto os pássaros. E os sentimentos."

Endless Words

"Escrever é como abrir gaiolas: coloco as palavras em ordem, descubro a senha do cadeado, liberto os pássaros. E os sentimentos."

 

Tenho-me sentido muito mais feliz desde que deixei de me importar com o que os outros pensam dos meus comportamentos/atitudes diárias. Os outros, ditos desconhecidos e colegas, claro. É bom dar gargalhadas parvas com os que estimo, ser parva, teimosa e idiota ao lado de amigos que me compreendem e que não querem que eu use máscaras para esconder a minha identidade. Penso que nunca dei tanto valor à amizade como dou agora. Talvez porque nunca tive os amigos certos, sei lá. Hoje, olhando para o meu passado, percebo que nunca tive amigos tão leais e reais como os que tenho hoje…estes apenas me exigem honestidade, compreensão, lealdade e estima. Estes oferecem-me um lar, um lugar onde eu sou aceite, com virtudes e defeitos. Não tenho a necessidade de fingir emoções quando estou com eles. Tenho pena daquelas pessoas que, outrora, considerava minhas amigas, porque hoje sei que elas não são reais por causa dos rótulos que colocaram nelas próprias ou lhes colocaram por causa das acções tristes delas. Viver nas sombras é estúpido, porque ninguém tem o direito de nos sugar a alma. Mas mais estúpido ainda é saber que usam máscaras diariamente para ter os comportamentos que esperam delas e não fazer nada para mudar isso. Se calhar as máscaras tornaram-se verdadeiras? Não sei, mas também não desejo saber. O que me interessa é sorrir e fazer sorrir, todos os dias, aqueles que fazem a minha vida ser mais colorida.

20 comentários

Comentar post

Pág. 1/2