Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Endless Words

"Escrever é como abrir gaiolas: coloco as palavras em ordem, descubro a senha do cadeado, liberto os pássaros. E os sentimentos."

Endless Words

"Escrever é como abrir gaiolas: coloco as palavras em ordem, descubro a senha do cadeado, liberto os pássaros. E os sentimentos."

 

Eu já senti vergonha do que sou; eu já tive medo de sair de casa, pois as pessoas julgam-me pela minha aparência. No meu passado, existiam pessoas que gozavam com a minha altura, com a minha maneira de ser mais intelectual e menos divertida. O meu lema sempre foi pensar antes de agir. Chamavam-me nomes atrozes, porque gostavam de ver-me a rastejar na lama. Os amigos que tinha eram poucos ou inexistentes, a solidão, na maior parte dos meus dias era a minha companheira. Lembro-me perfeitamente que no meu ensino básico, a biblioteca era o meu maior ponto de refúgio. Os livros empoeirados, os poemas escritos em folhas amarrotadas e as canetas roídas na ponta: era o mundo em que eu habitava. Mas eu fartei-me, e ousei libertar-me. E hoje quero agradecer às pessoas que me menosprezaram, porque tornaram-me a lutadora que hoje sou. Conheci pessoas verdadeiras, amei e fui amada e tornei-me mais ousada, mais sábia, mais dura. O feitiço sempre vira-se contra o feiticeiro, porque eu hoje ouso dizer que sou feliz e estou completa e que os meus antigos pontos fracos agora reflectem-se em vocês. Aprendi que a inveja é uma coisa feia; apercebi-me que a minha antiga fuga da sociedade era derivada dos vossos pontos fracos, das vossas inseguranças e não da minha maneira de ser.

Nunca tenham medo de serem quem querem realmente ser! Não vale a pena fugirmos de nós próprios, porque assim só somos infelizes. A vida é só uma, não a deitem no caixote de lixo mais próximo, reciclem-na.

 

(texto real, inspirado nesta melodia).

59 comentários

Comentar post

Pág. 1/6